A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Evite a retenção de líquido nas festas de fim de ano



As festas de fim de ano são sempre uma ótima oportunidade para rever os amigos, a família e brindar. As bebidas alcoólicas também fazem parte do ritual de passagem e é item que nunca falta nas festas e comemorações. Porém, para não sofrer com a retenção de líquidas desencadeada pelo excesso de álcool consumido nas festas de final de ano, invista nos alimentos diuréticos.

Complemente a sua alimentação, principalmente nesta semana em que não temos como fugir das comemorações, com frutas ricas em água como a Melancia e o Melão e ainda com outros ingredientes também super saudáveis e diuréticos como Pepino e o Salsão. Aqui vai uma lista de alimentos que vão ajudar você a combater a retenção de líquido:

Cereais
A aveia é um cereal rico em proteínas e minerais que além de fortalecer os dentes, ossos e o tecido conjuntivo, é muito eficaz no fornecimento de energia e estabilização dos níveis de estrogênio, que ajuda a reduzir a retenção de líquido no corpo.

Além disso, regula o intestino, garante uma pele mais bonita e combate a sensação de inchaço e mal-estar da retenção de líquido. A aveia é digestiva e contribui para o bom funcionamento do organismo evitando a prisão de ventre, por isso deve ser consumidos no dia-a-dia combinados com frutas e iogurtes. Outros cereais integrais como a quinoa, arroz e linhaça, também podem ser consumidos para combater a retenção de líquido.

Chás
Para combater a sensação de inchaço e mal-estar do corpo, é necessário consumir bastante líquido, principalmente os chás diuréticos com o branco, verde, carqueja e cavalinha. Estes chás são ótimas opções para ajudar na diminuição da retenção de líquido porque possuem propriedades que ajudam acelerar o metabolismo e, de quebra, ainda queimam algumas calorias.


Água
A água é a principal aliada para combater a retenção de líquido. Consumir até 2 litros de água por dia é essencial não só para a hidratação do corpo como também para estimular o funcionamento dos rins, que são responsáveis por filtrar e eliminar as toxinas do organismo, o que ajuda a aliviar o inchaço do corpo.







Frutas
Algumas frutas que combatem inchaço e amenizam a sensação de mal-estar são a melancia, o abacaxi e a pêra, que possuem uma grande quantidade de água. Também entram na lista o melão, que é diurético, a uva e ameixa, que auxiliam na limpeza do organismo porque evitam a prisão de ventre, e a manga, a banana e a laranja, que fazem o corpo desinchar.

Brinde com os seus amigos, mas intercale água entre um copo de bebida e outro, e não exagere nas porções de itens gordurosos e cheios de molhos. Assim, você não precisa ter dor de cabeça depois das festas.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Evite os alimentos que aumentam o volume da barriga


A origem de uma barriga saliente tem diversas causas, como herança genética, alteração hormonal, retenção de líquido, excesso de peso e até má postura. Uma conjunção inadequada de alimentos também pode levar à distensão abdominal. Fuja dos que podem formar gases, como feijão, frituras, pães, enlatados, comida gordurosa e com excesso de sal. Conheça os alimentos proibidos da barriga sequinha:

Pão branco e massas

Feitos com a farinha refinada, fornecem um carboidrato que leva à fermentação e produção de gases, provocando a distensão abdominal. Procure consumir pães e massas integrais, ricos em fibras.

Açúcar

A sacarose propicia o desequilíbrio da flora intestinal, fazendo que as bactérias benéficas diminuam e as prejudiciais proliferem, podendo levar à distensão. O excesso de açúcar também se transforma em energia de reserva e aumenta a quantidade de gordura abdominal. Controle o uso indiscriminado dele e, aos poucos, descubra como os alimentos têm um sabor natural agradável ou faça uso de adoçante à base de aspartame.

Bebida alcoólica

Aumenta a permeabilidade da mucosa do intestino, provocando o desequilíbrio da flora intestinal, o que pode levar ao aumento do volume abdominal.

Refrigerante

A quantidade de gás e açúcar ajuda a estufar a barriga. Prefira sucos de frutas naturais.

Feijão

Alguns carboidratos presentes no grão escapam da digestão e são metabolizados pelas bactérias presentes na parte baixa do trato digestório, podendo causar gases e flatulência. Mas eliminar totalmente o alimento da dieta não é uma boa opção, devido ao seu grande valor nutricional. Portanto, consuma moderadamente.

Repolho e Couve-flor

Esses vegetais são da família das brássicas, na qual estão presentes compostos sulfurados capazes de aumentar a produção de gases.

Laticínios

Para quem tem intolerância à lactose, o consumo pode gerar flatulência e diarreia. Escolha leite de cereais à base de quinoa e arroz; leite de sementes como gergelim e girassol; e de oleaginosas à base de amêndoas, castanha-do-pará e extrato de soja.

Produtos industrializados

Biscoito, refrigerante, macarrão pronto e embutidos contêm substâncias químicas capazes de sobrecarregar o fígado e a vesícula. Isso aumenta as chances de armazenar gordura, principalmente no abdome, pois nesta região temos mais receptores de insulina (que dão o comando para este armazenamento indesejado). Opte por frutas e alimentos naturais, integrais, sem corantes ou conservantes.


Fonte: Corpo a Corpo

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

10 dicas de alimentação para ir à praia em forma



A alimentação durante o verão merece atenção mais do que especial. Isso porque qualquer comida mais pesada pode não cair bem nas altas temperaturas, além de as comidinhas de praia oferecerem grandes riscos à saúde. Confira os 10 cuidados essenciais com alimentação nesse período:

Beba bastante água - As altas temperaturas do verão fazem com que o corpo passe por uma perda grande de líquidos e eletrólitos. Para repor esses nutrientes, é essencial e beber bastante água. Esse cuidado deve ser intensificado em crianças e idosos, que são mais suscetíveis à desidratação.

Coma frutas - Outra excelente maneira de manter o corpo saudável é consumindo frutas, que podem repor o potássio, por exemplo. Além de serem ricas em água, as frutas possuem vitaminas e minerais necessários ao funcionamento adequado do organismo, em todas as fases da vida. Pessoas que sofrem com diabetes devem consumir com moderação.

Não pule refeições - Nunca deixe de tomar café da manhã, nem mesmo se acordar para ir muito cedo à praia. Isso deixa o corpo alimentado e evita fraquezas.

Xô, frituras! - Evite ao máximo os alimentos fritos, que são ricos em gordura saturada. Essa condição faz com que uma simples coxinha, por exemplo, possa trazer mais riscos de obesidade e doenças cardiovasculares
.
Cuidado com o álcool - Cerveja, chopp, caipirinha ou qualquer outro drink feito com bebida alcoolica costumam ser mais consumidos durante a estação mais quente do ano. Afinal, são ótimas opções para refrescar. Porém, o álcool é diurético e aumenta a desidratação, além de estar relacionado com doenças hepáticas e excesso de peso.

Evite açúcar refinado e doces - São os maiores vilões para a manutenção do peso. Por isso, evite os sorvetes, doces e bebidas açucaradas que podem garantir uns quilinhos a mais.

Nada de sal - Também é preciso maneirar no consumo de sal e biscoitos salgados. Aqueles pacotes de salgadinhos, por exemplo, são ricos em sódio e gorduras do tipo trans. Também é importante entender que o excesso de sódio está relacionado com acúmulo de líquidos, elevação da pressão arterial (em qualquer idade) e, principalmente para as mulheres, aumento das celulites.

Diet tem limites - Bebidas dietéticas costumam usar nas composições adoçantes à base de sódio. Estes, também aumentam o acúmulo de líquidos do corpo, favorecendo o surgimento (ou agravamento) de celulites.

Muita água de coco - Essa pode ser sua grande aliada, já que hidrata e repõe os eletrólitos perdidos com o suor excessivo. Mas atenção: ela não é indicada para hipertensos, diabéticos e pessoas com deficiência renal


Fonte: Bem Leve

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Em dias de calor, escolha saladas leves e desintoxicantes


O verão ainda não chegou, mas os dias quentes já têm aparecido com mais frequência. Com o calor, vêm a indisposição, a perda do apetite, o inchaço nas pernas e aquela moleza. Mas o organismo não para e, mesmo sem fome, o corpo precisa de nutrientes para funcionar corretamente. A solução é apostar em saladas leves e nutritivas.

Por isso, a salada deve conter uma série de itens para ficar completa. Ela deve ter grão de bico, ou brotos de feijão, legumes de cores diversas como cenoura, beterraba, milho, vagem, tomate, cebola, repolho roxo, alface e folhas verdes escuras.

Para quem procura uma salada detox, a dica são saladas que contenham folhas verdes, com gengibre, salsinha, maçã ou abacaxi picado, além de aipo e hortelã. E para um sabor mais apurado, a dica é temperar com limão e óleos com especiarias, como o óleo de linhaça com orégano.

Você também pode adicionar pepino, manga, linhaça, nozes, ameixas, azeite de oliva extra virgem, pois também ajudam a desintoxicar o organismo. Algumas combinações de saladas também ajudam a eliminar aquele “peso” no estômago, sensação provocada depois de comer um alimento de difícil digestão. Experimente uma salada de folhas verdes e com duas frutas, que podem ser o mamão e o abacaxi, esse último já conhecido por conter bromelina, uma enzima que auxilia na digestão.

As saladas são muito benéficas porque os antioxidantes estão em maior quantidade em legumes, verduras e frutas. A pessoa também pode acrescentar oleaginosas como castanhas, para melhorar a disposição. Os alimentos que contêm ômega-3, como as castanhas e peixes, melhoram o ânimo. Eles aumentam os níveis de serotonina, dopamina e noradrenalina, substâncias responsáveis pela sensação de bem estar.

Fonte: Ig Saúde




sexta-feira, 22 de novembro de 2013

A água de berinjela para o emagrecimento


Você já ouviu falar da água de berinjela? Além de ajudar a emagrecer, ela diminui o nível do colesterol ruim no sangue. A berinjela é rica em fibras e quando imersa na água, libera uma substância chamada saponina, que é responsável por eliminar a gordura do organismo.

Veja os benefícios da berinjela:

  1. Tira a gordura do corpo: Graças à substância chamada saponina, que age como um detergente: quebra as moléculas de gordura presentes no sangue e impede o organismo de absorvê-la.
  2. Combate a celulite: O fruto tem substâncias anti-inflamatórias que trabalham para reduzir a celulite, já que os furinhos nada mais são do que uma inflamação nas células, agravada pela ingestão de alimentos gordurosos.
  3. Previne doenças: Por ser cheia de compostos fenólicos - substâncias antioxidantes -, a berinjela reduz os radicais livres que atacam as células. Dessa maneira, protege o organismo de doenças como o câncer.
Para fazer a água de berinjela, é simples: corte meia berinjela em cubos. Deixe os pedaços de molho em 250 ml de água durante a noite. As fibras insolúveis se soltarão e tornarão o líquido poderoso! Logo na manhã seguinte, tome a bebida em jejum. E sem coar! Para variar a receita, bata meia berinjela com meia laranja e beba o suco durante o dia, à vontade.

Você pode fazer a receitinha todos os dias. Mas não jogue fora a berinjela, pois ela será útil para fazer uma sopa ou uma lasanha mais light, por exemplo. Você pode tomar a água de berinjela por duas semanas, fazer um intervalo de uma semana e voltar a consumir.


Fonte: Universo Jatobá e Bolsa de Mulher

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Acerte na salada e capriche na sua dieta


Fica em uma dieta à base de saladas não é fácil (e nem é saudável viver só delas). As dúvidas também surgem quando às combinações, molhos, acompanhamentos... por isso, hoje eu separei 5 das principais dúvidas para você se inspirar a fazer a sua salada e chegar ao peso ideal. Confira:

1. As folhas verdes estão totalmente liberadas na dieta de emagrecimento?
Sim, você pode consumi-las à vontade, pois têm pouquíssimas calorias. Além disso, elas são ricas em vitaminas e minerais (como o cálcio, importante para a saúde dos ossos). Também elas possuem muitas fibras, que ajudam a reduzir o colesterol ruim, mantêm a glicemia do sangue estável e auxiliam no funcionamento do intestino. Só um detalhe: é importante beber bastante água para que as fibras atuem de forma equilibrada.

2. Quais são as melhores opções de preparo de saladas nos dias mais frios?
O ideal é cozinhar as hortaliças no vapor (como brócolis e couve-flor), assá-las (boas opções são berinjela e abobrinha) ou grelhá-las (experimente fatias de tomate). Evite as frituras, que são verdadeiras bombas calóricas e gordurosas.

3. Quais são os acompanhamentos calóricos que devem ser evitados?
Fique longe do pão com manteiga e de croutons. Esses carboidratos costumam ter muitas calorias.

4. Quais são os molhos perigosos para a dieta?
Os gordurosos podem colocar tudo a perder, pois aumentam muito as calorias da salada. Evite o rosé, o tipo ceasar e os de queijo e creme de leite.

5. É aconselhável usar produtos light e diet nas saladas?
Prefira os molhos caseiros. Há produtos light que têm a gordura de sua composição reduzida, mas  são enriquecidos com amido (calórico) para manter sua textura e, por isso, sabotam a dieta. No caso dos diet, eles podem conter gorduras. Fique de olho nos rótulos das embalagens.


Fonte: M de Mulher

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

10 passos para uma alimentação saudável


Refeições balanceadas vão muito além do desejo de ter um corpo bonito e esbelto. Alimentar-se bem significa viver mais e melhor, ter mais disposição, saúde, bem-estar e, inevitavelmente, ser mais feliz. Por isso, separei 10 dicas para você melhorar a alimentação sem sofrimento. Confira:

1. Prefira produtos locais, pois eles preservam o frescor dos alimentos.
2. Use e abuse de frutas, verduras e legumes da estação.
3. Dê preferência aos alimentos integrais. Eles têm maior concentração de fibras, o que favorece a boa saúde.
4. Invista nos alimentos ricos em flavonoides, que contêm antioxidantes capazes de combater os radicais livres. O brócolis e o chá verde são alguns deles e fazem muito bem ao organismo.
5. Sempre que possível, escolha os alimentos orgânicos. Eles não contêm agrotóxicos, que prejudicam o funcionamento do organismo, e são mais nutritivos e saborosos.
6. Coma uma castanha todos os dias. A do Brasil, por exemplo, contém exatamente a dose diária necessária de Ômega 3, que eleva as taxas do colesterol bom.
7. Aproveite integralmente os alimentos. Não descarte cascas e talos, pois essas partes são ricas em nutrientes e podem ser usadas em sopas, farofas e recheios.
8. Evite os alimentos com muitos conservantes e sabores artificiais. Quanto mais fresco, mais saudável.
9. Reduza ao máximo a ingestão de frituras e gorduras trans.
10. Faça atividades físicas diariamente. A prática de exercícios permite a melhor absorção das vitaminas e sais minerais presentes nos alimentos.


Fonte: Bolsa de Mulher

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Os benefícios do café verde para o emagrecimento


Você já ouviu falar do café verde? Ele pode ser uma grande fonte de ajuda para você conseguir perder aqueles quilinhos e emagrecer de um jeito saudável e fácil. Um estudo da Sociedade Americana de Química prova que cápsulas do café verde podem ajudar na perda de até 10% do peso corporal de uma pessoa em dois meses. E isso acontece graças ao ácido clorogênico.

Abundante nos grãos não torrados, o ácido clorogênico inibe a ação de uma enzima no fígado, a glicose-6-fosfatase, responsável pela liberação de açúcares para a corrente sanguínea, diminuindo o acúmulo de gordura e os teimosos ‘pneuzinhos’. Ele também ajuda a reduzir o tamanho das células de gordura - os adipócitos.

Além disso, os grãos de café verde possuem maior teor de antioxidantes do que o café maduro e torrado, apresentando mais benefícios ao organismo de uma forma geral e auxiliando no combate ao envelhecimento das células.

O ácido clorogênico presente no café verde também desempenha um papel fundamental na regulação do açúcar no sangue, inibindo a absorção de glicose no intestino. Dessa forma, seu consumo auxilia na prevenção e controle do diabetes.

Os grãos não torrados possuem, também, menor teor de cafeína do que o tradicional, sendo melhor tolerados nos casos de úlcera, hipertensão, gastrite e insônia. No entanto, é importante avaliar a sensibilidade de cada pessoa.

No Brasil, o café verde é encontrado somente em cápsulas e sua ingestão deve ser combinada com uma alimentação saudável e exercícios físicos regulares. As cápsulas são vendidas em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação, mas devem ser consumidas somente com orientação médica.


Fonte: Vila Mulher

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

As frutas que ajudam a perder peso


Pesquisas recentes indicam que algumas frutas têm ação direta na diminuição de medidas: elas evitam o acúmulo de gordura do abdome, combatem a ansiedade e a compulsão por massas e doces e estimulam o bom funcionamento do metabolismo. Confira a seguir quais são:

Figo
Rico em magnésio, diminui a vontade de comer chocolate. A fruta é diurética e, graças às suas sementes, atua como laxante suave. Com baixo índice glicêmico, libera aos poucos no organismo seu açúcar natural, evitando os picos de fome. Melhor ainda se for consumida em uma salada de folhas verde-escuras com uma proteína magra.

QUANTIDADE IDEAL Uma unidade por dia.

Limão
O segredo do sucesso está na casca e na parte branca, que reveste os gomos. Ali se encontra a pectina, tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago e arrasta a gordura para fora do organismo. Além disso, a pectina ajuda a saciar, facilita a digestão e regula os níveis de açúcar no sangue, evitando os ataques de fome. A fruta é diurética, aliviando o inchaço e a celulite. Rica em vitamina C, ainda fortalece a imunidade e previne anemia.

QUANTIDADE IDEAL Tome uma vez ao dia suco de um limão feito na centrífuga ou no liquidificador.

Camu-camu
Dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revelam que o camu-camu tem quase o dobro de vitamina C que a acerola e 60 vezes mais do que a laranja. O nutriente tem tripla função para quem quer controlar a balança: ajuda a eliminar toxinas, a reduzir a gordura localizada e a estimular a circulação sanguínea, amenizando o aspecto da celulite.

QUANTIDADE IDEAL A fruta in natura é bem ácida. Uma boa saída é consumi-la em forma de cápsula de, 1 grama, uma vez ao dia, em jejum.

Maçã
Estudo realizado na Universidade Nippon Sport Science, no Japão, verificou que o consumo diário da fruta, durante três semanas consecutivas, reduziu em 20% a taxa de gordura corporal em cobaias. Os motivos ainda não foram esclarecidos, mas os cientistas apostam na pectina – ela de novo! –, já que uma maçã média fornece entre 3 e 5 gramas da fibra. O alimento apresenta alto teor de potássio, que elimina o sódio excedente e ajuda a reduzir a retenção hídrica. Ela também é um ótimo bantioxidante.

QUANTIDADE IDEAL Uma unidade com casca por dia (bem lavada, por favor!).

Banana
Você tem três bons motivos para incluir a fruta na dieta. Primeiro, porque ela é rica em triptofano, aminoácido bastante usado na medicina ortomolecular para combater a ansiedade e a compulsão por massas e doces. O segundo motivo tem a ver com a presença da vitamina B6, que atua no metabolismo das proteínas e dos lipídios e ajuda a reduzir a absorção da gordura ingerida na refeição. E terceiro, porque a banana contém 2 gramas de fibras solúveis, quantidade suficiente para manter o apetite sob controle por algumas horas. É um excelente calmante intestinal.

QUANTIDADE IDEAL Duas unidades por dia.

Abacate
A fruta reduz a ação do cortisol, hormônio liberado em situações de stress ou jejum prolongado que favorece o acúmulo de gordura na barriga. A substância diminui a ação do hormônio da saciedade e você sente mais vontade de comer doce. Mais benefícios? O abacate tem alto teor de fibra, regula o metabolismo, fornece energia para malhar. Destaque para a gordura monoinsaturada, que aumenta o colesterol bom e protege o coração.

QUANTIDADE IDEAL Meia unidade pequena duas vezes por semana.

Romã
As sementes oferecem três vezes mais antioxidantes do que o chá verde e o vinho tinto. Com isso, combate as inflamações no organismo, consideradas uma das causas para o desenvolvimento da obesidade. Tal ação foi comprovada em estudo feito pelo departamento de medicina da Case Western Reserve University, em Cleveland, nos Estados Unidos, que mostrou que ingerir 175 mililitros de suco de romã por dia diminui significativamente a atividade de uma proteína inflamatória.

QUANTIDADE IDEAL Meia xícara de suco de romã por dia. Bata a fruta com água no liquidificador



Fonte: Claudia

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Os benefícios do óleo de alho


O óleo de alho é conhecido pelos benefícios que causa à saúde e é amplamente usado como aliado no tratamento de doenças respiratórias e problemas intestinais. Seu principal benefício está relacionado com a prevenção de doenças cardiovasculares e aumento da imunidade. Também ajuda a aumentar o colesterol bom (HDL) e reduzir o colesterol ruim (LDL).

O alho possui vitaminas A1, B2, B6 e C, aminoácidos, antioxidantes, sais minerais (ferro, silício, selênio e zinco), enzimas e diversos compostos biologicamente ativos, como a alicina, que inibe diversos passos enzimáticos da síntese hepática do colesterol. Entre seus benefícios também estão: redução do risco de infartos, redução da glicemia sanguínea e aumento da imunidade.

Ele pode ser consumido em cápsula ou cru. A recomendação é de 500 mg do óleo em cápsula, uma vez ao dia. O óleo de alho derivado do método de destilação a vapor – alho em cápsulas – contém DADS e DATs, que são sulfetos antioxidantes com algumas propriedades antibióticas que ajudam a combater o câncer e fortalecer o sistema imunológico. Gestantes, lactantes, crianças e pacientes com hipersensibilidade devem consultar um médico antes de consumi-lo


Fonte: Bolsa de Mulher

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Estudo sugere que chocolate pode ser aliado na perda de peso


Uma nova pesquisa oferece uma luz no fim do túnel aos chocólatras de plantão que vivem brigando com a balança. Ao que tudo indica, cortar todo o chocolate da dieta não é a coisa certa a se fazer quando o objetivo é perder peso. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail. 

A amostra para a pesquisa foi composta por 2.100 homens e mulheres. Em 91% dos casos, a perda de peso se mostrou mais eficaz quando os participantes continuaram a comer a mesma quantidade de chocolate que ingeriam antes de iniciar o plano alimentar. Uma nutricionista envolvida no estudo confirma que muitas pesquisas apontam as dietas restritivas como pouco eficazes. “O segredo é ter uma abordagem mais relaxada e comer um pouco do que você gosta”, completou.

Levantamentos anteriores mostram que pessoas em dieta que eliminam radicalmente itens como chocolate, vinho e biscoitos são mais propensas a compensar esta falta comendo demais outros alimentos. Para quem gosta de chocolate, as boas notícias não param por aí. Um estudo da Harvard University, com 8 mil homens, feita ao longo de 65 anos, mostrou que aqueles que comiam quantidades modestas de chocolate até três vezes por mês viveram quase um ano a mais do que aqueles que não comeram.

Eles concluíram que isso tem a ver com o fato de que o cacau contém polifenóis, antioxidantes também encontrados no vinho tinto, que previne a oxidação do colesterol nocivo. 


Fonte: Terra Saúde

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Alimentos x ansiedade


Em tempos de crise econômica, o estresse pode ser responsável pelo ganho de peso já que comer acaba sendo válvula de escape para muitos. Para o ansioso, que vive em constante estado de alerta, a situação pode ser ainda pior. Alguns alimentos, no entanto, podem sim, aliviar os sintomas da ansiedade. Primeiramente, há diferenças entre o ansioso e aquele que fica ansioso por uma razão momentânea. O ansioso apresenta sintomas como inquietude, sudorese, taquicardia, boca seca, insegurança e dificuldade de ação e precisa de ajuda profissional. Já o quadro passageiro, com alguns desses sintomas, ocorre quando a pessoa passa por situação difícil de administrar. Em ambos os casos, a alimentação pode fazer a diferença.

Para diminuir a ansiedade deve-se priorizar as fibras, especialmente as verduras, frutas e as chamadas fibras terapêuticas que são hidrófilas e misturadas na  água  formam um volume  grande no estômago, saciando-o. Você também pode apostar em um bom suco de maracujá natural e nos chás de ervas. As balas sem açúcar, principalmente as gelatinosas (ricas em colágeno e fibras), também podem ser consumidas à vontade.

Para ansiosos, o consumo de um aminoácido precursor da serotonina (o hormônio do bem-estar), o triptofano, presente no arroz e nos pães integrais, soja, nozes, tâmara e lentilha, podem ajudar bastante. Outro alimento que tem poder de aliviar tensões é o chocolate. Presente no cacau, a catequina, que além da ação antioxidante, baixa o colesterol ruim, previne doenças cardíacas e controla as substâncias responsáveis pela ansiedade em nível do córtex cerebral, relaxando-o.

Mas cuidado: o chocolate é uma bomba de gordura e açúcar. Um bombom, que tem 25g de chocolate chega a 60% da gordura que deve ser consumida em um dia inteiro. Já  o chocolate amargo, por não conter açúcar, é menos calórico e muito menos prejudicial. Neutraliza radicais livres e baixa a pressão sanguínea. A ingestão do carboidrato presente no chocolate também provoca liberação de serotonina, o que melhora o humor. Você pode dar preferência, ainda, à ingestão de vitaminas do complexo B, presentes em carnes, ovos, leite, nozes e cereais integrais, para aliviar os sintomas da depressão, também relacionados com ansiedade.

Mais importante que comer é controlar a compulsão: Melhor que se empanturrar de comida para aliviar momentaneamente a ansiedade, é manter alimentação e hábitos saudáveis. O equilíbrio é a chave para a boa saúde física e mental.


Fonte: Vida Integral (com a minha consultoria)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Dia de Combate à Obesidade - 11 de outubro


Outubro é o mês das crianças, certo? Mas não são apenas elas que devem ser lembradas nessa época. No dia 11 de outubro é comemorado o Dia Mundial de Combate à Obesidade, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma epidemia. O excesso de peso faz milhares de vítimas todos os anos, por isso a data tem o objetivo de conscientizar a população a mudar os hábitos alimentares e estimular medidas preventivas.

A obesidade é uma doença crônica que precisa ser tratada com a união entre reeducação alimentar, atividade física e, quando necessário, apoio psicológico. Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo têm Índice de Massa Corpórea (IMC) maior que 30, o que caracteriza obesidade tipo I. Esse fator pode desencadear problemas de saúde, como diabetes tipo 2, hipertensão, disfunções cardíacas e nas articulações, entre outras.

De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Diabetes, 80% das pessoas que tem diabetes são obesas. Segundo dados recentes, 24% da população adulta dos Estados Unidos tem síndrome metabólica, uma complicação decorrente da obesidade. Eles são o país que tem a situação mais complicada: 61% da população, a partir de 25 anos, tem sobrepeso (IMC entre 25 e 30).

O número de crianças obesas também tem crescido de forma assustadora, o que faz com que doenças antes restritas aos adultos atinjam os pequenos. A melhor forma de evitar que a população se torne ainda mais gorda no futuro é ensinar aos pequenos os benefícios da alimentação correta. Diante da oferta publicitária e das “facilidades“ da vida moderna, as tentações estão em cada esquina. Por isso, fazer exercícios físicos regularmente e escolher com consciência o que colocar no prato é essencial.

Grupos de apoio, como Vigilantes do Peso e Meta Real, ajudam a quem tem dificuldade de manter o controle sozinho. Reuniões semanais, com pesagens e orientações nutricionais, fazem com que o obeso não se sinta sozinho e possa dividir suas dúvidas com outras pessoas. O importante é encontrar seu modo de emagrecer com saúde.



Fonte: Bem Leve

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

5 bons motivos para consumir iogurte


O iogurte era apenas conhecido por ter efeito poderosíssimo na regulação da flora intestinal, porém o que as pesquisas mais recentes nos mostram é que há muitas outras vantagens em se consumir todos os dias o alimento. Ele é ótima fonte de proteínas, minerais e vitaminas, têm baixo teor calórico, menos lactose que o leite comum e o melhor: é saboroso! Combina com diversas preparações, é prático e fácil de ser incluído na alimentação diária. Conheça as outras vantagens e acrescente o laticínio na sua dieta.

1-  Sua digestão é mais acelerada do que a do leite. A fermentação do iogurte transforma com mais rapidez a lactose em glicose e galactose – tornando-o uma ótima opção para quem tem intolerância leve a lactose.

2-  É um grande aliado do corpo durante qualquer tipo de tratamento em que são utilizados antibióticos. Como tais medicamentos costumam eliminar, além das bactérias ruins, as boas, o iogurte ajuda a repor os micro-organismos que foram perdidos no processo.

3-  É uma importante fonte de cálcio, que melhora a absorção do nutriente no organismo e, consequentemente, ajuda no combate da osteoporose.

4- As versões desnatadas são indicadas em planos de emagrecimento, pois possuem baixo teor calórico e servem como um snack magro saudável.

5- Estudos apontam que o cálcio, especialmente quando encontrado em produtos lácteos, pode ter um papel suplementar no emagrecimento por estimular a quebra de gordura e inibir o seu acúmulo nas células adiposas


Fonte: Dieta Já

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Pipoca: um estouro em antioxidantes e fibras


Um punhado de milho, um fiozinho de óleo e uma panela no fogo... Voilà! Bastam alguns minutos - e muitos "pops" - para a combinação resultar em massas brancas, pequenas e bem macias: é a famosa pipoca. Vira e mexe no centro de acaloradas discussões, ela costuma ser acusada de ser um tanto quanto traiçoeira para a saúde. A presença de gordura e o fato de nos incentivar a extrapolar nas pitadas de sal estão entre as principais queixas. No que depender da ciência, entretanto, a má fama está com os dias contados. 

É que, se preparada corretamente - isso significa não apelar para a praticidade da versão de micro-ondas -, ela é uma explosão de benefícios, informação reforçada por um estudo recente da Universidade de Scranton, nos Estados Unidos. Segundo o time de cientistas, a pipoca reúne mais certos antioxidantes que uma porção de frutas e verduras. O que faz com que ela possa ser uma aliada na guerra contra os radicais livres, aquelas moléculas instáveis e perigosas que atacam as células e provocam desastres que vão de envelhecimento precoce a câncer. 
 
Isso se deve à diferença entre a quantidade de água encontrada na pipoca, que é de 3 a 5%, e a detectada nos vegetais, que chega a 90%. Na prática, esses valores revelam que, no subproduto do milho, os compostos fenólicos - benditos antioxidantes! - ficariam concentrados, enquanto nas outras classes alimentares eles apareceriam mais diluídos. A pipoca é o único snack formado 100% pelo grão. Já os antioxidantes encontrados em outros produtos à base de sementes integrais, por exemplo, são removidos ou sofrem degradação durante o processamento.

Só para você saber - e não morrer mais de raiva -, as substâncias protetoras da saúde estão na casca, aquela capa que teima em ficar agarrada nos dentes. E, se o milho que levar para casa der origem a uma pipoca naturalmente amarela ou creme, bingo! Sinal de que a parte fofinha do alimento é ainda fonte de carotenoides. Essas substâncias também atuam como antioxidantes e, no corpo, são convertidas em vitamina A. A transformação é ótima para o sistema imunológico e para os olhos, que ficam blindados contra degeneração macular relacionada à idade.

Na casca da pipoca também estão doses generosas de fibras, substâncias que contribuem para a formação do bolo fecal. Para eliminá-lo com maior facilidade, é necessário aumentar o consumo de água. O melhor é que o papel das fibras não fica restrito a dar um empurrão ao funcionamento do intestino. Elas também são reverenciadas por tornar a digestão mais lenta, prolongando, assim, a sensação de barriga forrada - uma vantagem e tanto para quem quer derrubar o ponteiro da balança. 

Já na parte fofa e geralmente branca dessa pequena notável fica guardado outro aliado do organismo: o amido resistente. Ele passa praticamente intacto pelo aparelho digestivo, só no intestino grosso é que micro-organismos da flora o transformam em ácidos graxos de cadeia curta. Ele deixa a área mais ácida, favorecendo a proteção contra células cancerosas. Por isso, o consumo de amido resistente tem sido associado à redução do risco de tumores no órgão.

Mas não vá achando que o sinal está verde para se entupir com a pipoca vendida no cinema ou a industrializada para micro-ondas. Essas são justamente as que merecem estar no banco dos réus. O recomendado para se beneficiar das qualidades do alimento é prepará-lo na boa e velha panela, com só um pouquinho de óleo para não formar uma verdadeira bomba calórica. Se desejar, a gordura pode até ficar de fora da receita. É só colocar uma porção de milho em um saquinho como aqueles para pão e vedá-lo na ponta. Depois, deixe por alguns minutos no micro-ondas.


Fonte: Revista Saúde

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Novidade: Dr. Ferrucio Dall’Aglio também atende no meu consultório!


Hoje eu trouxe uma novidade para vocês que querem ficar mais bonitos, seja através do peso certo ou da cirurgia plástica: agora, o renomado cirurgião plástico Dr. Ferrucio Dall’Aglio também atende (uma vez ao mês) aqui no Rio de Janeiro, no meu consultório!

Premiado nos Estados Unidos, como um dos melhores cirurgiões plásticos do Brasil, o Dr. Ferrucio já realizou mais de 20 mil cirurgias plásticas de sucesso em São Paulo, e agora traz toda a sua expertise para o Rio.

Entre as cirurgia que o Dr. Ferrucio realiza estão: abdominoplastia, mamoplastia (com prótese), rinoplastia, lipoaspiração, lifting facial, entre várias outras!


Se interessou? Então ligue para 21 2480-8075 ou 2490-0293, confira o dia do mês em que o Dr. Ferrucio fará consulta e marque o seu horário!

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Aposte no abacaxi para melhorar a digestão


Para quem andou exagerando em algumas refeições, pode apostar no abacaxi, pois a fruta oferece um benefício interessante: ela auxilia na digestão. Além de afastar a sensação de desconforto após um almoço ou jantar pesado, o alimento ainda possui outras vantagens nutricionais. Ele é um antioxidante rico em vitaminas e tem um composto chamado bromelina, que tem o poder de auxiliar na digestão das proteínas. Por isso é que se fala que o abacaxi é um potente ajudante na digestão.

As fibras e a água presentes no abacaxi também são aliados da boa digestão e do bom funcionamento do intestino. Além disso, uma fatia de 100 g de abacaxi tem só 52 calorias. E ela fornece sais minerais e vitaminas A, C e B1.

Até a casca pode ser usada para fazer sucos, doces e chás, que purificam o sangue e combatem processos inflamatórios. Veja a seguir como fazer um suco delicioso com a casca do abacaxi:

Pegue um abacaxi inteiro e lave bem a casca com uma escova macia. Descasque, deixando um pouco da polpa da fruta na casca. Corte a casca em pedaços e coloque-os numa tigela de vidro. Cubra com 1 litro de água filtrada. Tampe e deixe na geladeira por dois dias. Passe por uma peneira e beba. Esse suco fica bem suave, porque só o caldo da fruta é aproveitado.


Fontes: Toda Ela e Anamaria

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Suco diurético para eliminar o inchaço


Você tem problema de inchaço no corpo? Algumas pessoas chegam a ganhar dois quilos só por causa da retenção de líquidos. Cuidar da alimentação ajuda. Beba dois litros de água por dia, isso estimula a produção de urina.

O chá de hortelã também é ótimo. Reduza a quantidade de sal, pois o sódio ajuda a reter líquido e evite alimentos industrializados e processados.

Agora anote uma receita de suco diurético! Ele leva:

* couve que combate o envelhecimento,
* maçã que é diurética e tem fibras,
* hortelã que possui vitaminas e minerais, como cálcio, fósforo, ferro e potássio,
* limão que estimula a circulação do sangue
* pepino que hidrata e elimina as toxinas.

Bata no liquidificador ou passe na centrífuga uma folha de couve, meio limão com casca, meio pepino japonês com casca, uma maçã com casca sem sementes, um punhado de folhas de hortelã e um copo de água. Beba na hora, sem coar.

Fonte: Universo Jatobá


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Alimentos bons para a memória


Em uma alimentação balanceada e saudável há substâncias que podem ajudar a fortalecer a memória. Alimentos ricos e ômega 3 e vitamina D, como salmão, sardinha, anchova, atum, entre outros, podem proteger os neurônios contra os radicais livres, além de auxiliar em sua renovação.

Com o aumento do número de idosos, ou seja, o aumento da estimativa de vida, o número de doenças relacionadas à demência, inclusive o Alzheimer, aumentam. Por isso, com uma alimentação saudável e outros cuidados é possível retardar essa degeneração. Alimentos ricos em selênio, presentes nas oleaginosas (castanhas, nozes e amêndoas), são recomendados. Outra sugestão são as frutas vermelhas, as berries, que são antioxidantes.

Uma dieta rica em fósforo também ajuda no bom funcionamento do cérebro, uma vez que é um elemento encontrado na formação das células cerebrais. Um nível de consumo adequado desse elemento ajuda a manter as funções cerebrais. Entre os alimentos que contem fósforo posso citar leite e seus derivados, e legumes. Já a gema do ovo é rica em colina, um nutriente essencial que faz parte das vitaminas do complexo. Ele atua na comunicação dos neurônios. Entre outras fontes de colina podemos citar o fígado de galinha, vitela, mostarda e cereais integrais.

Os peixes também são essenciais para um bom funcionamento do cérebro. Eles melhoram a memória, a concentração e possuem ação anti-inflamatória. Protegem os neurônios contra os radicais livres e preservam as membranas dos neurônios, colaborando para a troca de informações entre eles. Os peixes são fontes de zinco e selênio que estimulam a atividade cerebral, impedindo, até, ondas de cansaço ao final do dia. Entre os mais ricos em zinco e selênio estão o salmão, sardinha, anchova, atum, arenque e cavala.

Já os alimentos vilões para a memória são os mais pesados e ricos em gorduras. Açúcares e alimentos com alto índice glicêmico (massas, batata...) elevam a produção de insulina e desencadeiam outras reações químicas que agridem as células cerebrais. Atenção ao consumo exagerado de carne, principalmente no churrasco, ou frita. Outro vilão é o álcool.





segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Lanchar entre as refeições emagrece: saiba o que comer


É comum deixar para saciar a fome apenas na hora do almoço e jantar, sem que sejam feitos pequenos lanches nos intervalos das refeições. Mas esse hábito é ruim especialmente para quem quer emagrecer, pois pode levar ao exagero na quantidade de comida (na hora do almoço e jantar), além de causar um jejum prolongado, que prejudica a alimentação saudável e a dieta.

Não ter uma frequência alimentar causa alterações no metabolismo e pode levar a uma diminuição no gasto energético. Para uma alimentação equilibrada, faça pelo menos três refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar), sem pular nenhuma delas, e sempre intercalando com pequenos lanches.

O fracionamento das refeições é importante porque o organismo demanda muita energia constantemente. E a prática de comer nos intervalos entre as refeições, a cada três horas no máximo, auxilia no controle do peso.

É claro que não vale abusar das guloseimas nem dos doces na hora dos lanches. O ideal é optar por petiscos saudáveis, receitas de sanduíches que não engordam, ou barras de proteínas, que ajudam a saciar a fome e aceleram o metabolismo, ajudando a queimar mais gordura.


Fonte: Bolsa de Mulher

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Shakes para ajudar a emagrecer


Enxugar os quilinhos extras está no topo dos desejos femininos, mas a falta de tempo acaba tornando a isso difícil, ou mesmo fazendo com que muitas mulheres procurem alternativas nada saudáveis para alcançar esse objetivo. Por isso, hoje você confere a receita de três shakes para fazer em casa (nada de comprar shakes prontos!) e ficar em forma de um jeito mais saudável:

Shake diurético

Ingredientes:
2 folhas de couve;
Lascas de gengibre;
Meio limão espremido;
1 maçã picada;
Chá verde como base para o preparo.

Modo de preparo: bater tudo com gelo.  

Shake para dar saciedade

Ingredientes:
1 copo de leite desnatado;
1 sachê de Protein Health
1 porção de gelatina de morango diet;
1 colher (sopa) de chia;
6 morangos ou uma fruta da sua preferência.

Modo de preparo: bater tudo com bastante gelo.

Shake laxativo para o bom funcionamento do intestino

Ingredientes:
1 copo de iogurte natural desnatado;
½ mamão papaia;
1 colher (sopa) de aveia;
2 ameixas pretas picadas;
1 colher de quinoa em flocos.

Modo de preparo: bata tudo com muito gelo. 


Fonte: Daqui Dali

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Aposte no chá de hibisco para acabar com o inchaço


A solução para suavizar problemas como sinais de envelhecimento, inchaço e inflamações pode não estar apenas na indústria de remédios e cosméticos. Há soluções mais naturais e que cabem no bolso que podem trazer tantos benefícios quanto certas pílulas, como o chá de hibisco. A bebida possui diversas propriedades benéficas, como ação antioxidante, anti-inflamatória, digestiva e diurética.

Ela também contribui para o processo de emagrecimento porque ajuda o organismo a eliminar toxinas, que são as substâncias que dificultam a eliminação dos quilos extras e ainda retêm líquidos, causando o inchaço. Além disso, o chá de hibisco é rico em flavonoide, um poderoso agente antioxidante que combate os radicais livres, protege o coração de doenças e a pele do envelhecimento.

É possível aproveitar os benefícios da bebida de duas maneiras: comprando o hibisco em casas de produtos naturais e submetê-lo à infusão em água quente ou investir em opções mais práticas como aquelas em pó, que podem ser misturadas à água em qualquer lugar. Se você prefere a versão tradicional do hibisco, vale conferir os espaços especializados em produtos naturais da sua cidade.


Fonte: Toda Ela

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

As vantagens da mandioca na alimentação


Fonte de fibras e isenta de glúten - qualidade que a faz não pesar tanto na digestão -, a mandioca carrega versatilidade no nome, nas condições de plantio e nas formas de preparo. Dependendo da região, é chamada de aipim, macaxeira, maniva, uaipi ou xagala. Não há tempo ou terra ruim pra ela. "A mandioca é um camelo vegetal", brinca o engenheiro agrônomo Joselito Motta, da Embrapa, fazendo referência ao fato de que a planta cresce em solos pobres e resiste a períodos de seca. Ah, ela ainda é barata: custa em média 2 reais o quilo, 30% a menos que a batata. 

Mandioca X batata

Por falar na sua rival, a mandioca leva certas vantagens. Ela possui maior quantidade de vitaminas A, B1, B2 e C. Fazendo justiça, porém, precisamos avisar que a abundância em energia traz um efeito colateral: 100 gramas de mandioca têm quase três vezes mais calorias que a mesma porção de batata - são 160 calorias contra 58.

Só que isso não deve assustar quem se preocupa com o peso. A composição de carboidratos da raiz faz com que ela prolongue a saciedade. Não por menos, a mandioca costuma ter passe livre em dietas e é indicada a diabéticos. Ao contrário de outras fontes de carboidrato, ela não gera picos de glicemia. Agora, note bem: justamente por ser um reduto desse nutriente, é prudente que ela não seja misturada nas refeições com outros depósitos de carboidrato, como arroz, macarrão...

Alegria dos celíacos

Por ser livre de glúten, a mandioca é queridinha de outra parcela da população, os portadores de doença celíaca (intolerância a glúten) - estima-se que sejam 2 milhões só no Brasil. Graças a seus derivados como a farinha e o polvilho, os celíacos conseguem ampliar o limitado cardápio de quem não pode ingerir a proteína que dá as caras no trigo, por exemplo. A raiz também é uma boa pedida diante de diversos problemas que atrapalham o ganho de nutrientes. Tudo por causa daquele lento processo de absorção dos carboidratos, que dá ao organismo mais tempo para assimilar outros compostos. Na hora de cozinhar a mandioca, uma dica: adicione um fio de óleo na água. Isso auxilia na retenção das vitaminas.

Ao gosto do freguês

Cozida

O tempo no fogão costuma variar dependendo da colheita. Em geral, levam-se 15 minutos em fogo alto com água e um fio de óleo. O segredo para deixá-la macia é mantê-la imersa na água do cozimento até o momento de servir.

Polvilho

Prefira os tipos frescos, menos industrializados, que têm sabor mais marcante. O azedo é usado no pão de queijo e nos sequilhos. O doce é ingrediente da chipa, biscoito da culinária paraguaia.
Tapioca

Priorize a goma fresca para sentir mais o sabor. O importante no preparo é não dourar a tapioca: coloque na frigideira, vire-a e retire imediatamente. Sirva-a branquinha e, no recheio, use a imaginação.

Farinha

Entra na receita de massas e bolos e é a base da tradicional farofa, que vai bem com feijoada e carne de sol. Para prepará-la, é indispensável usar óleo ou manteiga. Então, cuidado com os excessos.


Fonte: M de Mulher

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Controle o apetite com alcachofra


O consumo da alcachofra não é muito comum aqui no Brasil, mas o vegetal é repleto de nutrientes e benefícios para o organismo, entre eles, o controle do apetite e a regulação do colesterol. Confira, a seguir, os seus principais benefícios:

Age contra o colesterol

Ela possui cinarina, uma espécie de ácido que tem ação direta no fígado, ajudando-o a deixar a digestão das gorduras ainda mais eficiente. Como benefício, evita-se que as moléculas de gordura tenham como destino a corrente sanguínea. Outro poderoso aliado contra o colesterol é a inulina, a qual atrai as moléculas de gordura e estimula sua eliminação por meio das fezes.

Controla o apetite

As fibras da alcachofra demoram a ser eliminadas, permanecendo mais tempo no estômago. Por retardar o esvaziamento gástrico, a planta prolonga a sensação de saciedade por mais tempo, espantando a fome fora de hora.

Contribui para afastar a prisão de ventre

Suas fibras dão uma força ao peristaltismo, estimulando a eliminação das fezes. Além disso, elas também protegem a mucosa do intestino e previnem diversas doenças, como por exemplo o câncer de cólon e determinadas inflamações na região do intestino.

Combate a diarreia

Isso graças aos taninos, compostos presentes no metabolismo de alguns vegetais. Ao serem consumidos com proteínas, eles formam complexos que agem contra bactérias e fungos, podendo não apenas driblar a diarreia, como também frear intoxicações alimentares. Para completar, a alcachofra possui uma fibra chamada inulina, que é resistente às ações das enzimas presentes na saliva e no intestino. Por esse motivo, ela chega ao intestino grosso intacta e ajuda a proteger a flora intestinal.

Potencializa a cicatrização

As estrelas aqui também são os taninos, que, em conjunto com as proteínas, formam uma camada protetora sobre os tecidos lesionados. Para intensificar a ação da alcachofra sem prejudicar a saúde, invista no consumo de fontes de proteína que venham acompanhadas de pouca gordura, como leite desnatado e queijo branco.

Grávidas podem consumi-la

Cozida pode ser ingerida com tranquilidade. Entretanto, grávidas estão proibidas de consumir aqueles fitoterápicos à base da planta que são vendidos em farmácias. Essas cápsulas possuem alta concentração de alcachofra e podem prejudicar o processo de formação do bebê.

Melhora no trabalho dos rins

A alcachofra contém baixa quantidade de sódio, mineral que potencializa a retenção de água e provoca inchaço abdominal. Em compensação, a planta possui muito potássio, mineral importante para a regulação hidroeletrolítica. Assim, os rins trabalham melhor e eliminam o excesso de água.


Fonte: Viva Saúde

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Os falsos amigos da dieta


Cuidado: nem tudo o que reluz é ouro. O antigo ditado pode ser muito útil quando estamos falando de dieta. Afinal, é comum optarmos pelo que parece ser menos calórico e mais saudável. Porém, alguns alimentos enganam e o que deveria ser um aliado se torna um vilão. Veja a seguir quatro alimentos que parecem amigos da dieta, mas não são:

Refrigerante zero - Por não ter calorias, as pessoas pensam que podem consumir a vontade, quando na verdade, o refrigerante zero não tem valor nutricional e contém aditivos, gás e corante, que são prejudiciais para qualquer dieta. Além disso, tem mais sódio do que o normal, levando a retenção de líquidos no organismo e, consequentemente, inchaço.

Barras de cereais - Tem recheios e coberturas de chocolate e açúcar que não são aliados das dietas de emagrecimento. Por isso, prefira as sem açúcar e à base de frutas (as chamadas barras de fruta).

Adoçante - É indicado para quem tem restrição, como os diabéticos. Quem não tem diabetes, deve usar com moderação. Prefira substituir o açúcar comum pelo mascavo e opte sempre por bebidas e alimentos que não necessitam de adição de açúcar.

Sopas instantâneas - É muito comum encontrar pessoas que adotam as sopas instantâneas devido à pouca quantidade de calorias. Porém, assim como os refrigerantes, não têm valor nutricional significativo e a quantidade alta de sódio também pode prejudicar a saúde.



Fonte: Vila Mulher

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Salgado maromba: entenda por que o lanche faz sucesso entre as famosas


Fazer dieta pode ser complicado quando você está sempre correndo e não tem tempo para se alimentar direito. Uma receita saborosa, que sacia a fome, nutre e tem poucas calorias vem fazendo a cabeça de celebridades conhecidas pelas belas curvas. Criado pela blogueira Tati Guidi, o salgado maromba virou queridinho de famosas que adotam um treino pesado, como Gracyanne Barbosa e Carol Buffara. A seguir, confira benefícios, dicas de consumo e receita do salgado que é sucesso nas academias do país:

Para emagrecer e manter os músculos

Carregue seu salgado na bolsa e não passe fome na rua. O salgado é uma ótima opção para quem quer emagrecer com saúde, já que apresenta baixo índice glicêmico, ou seja, não estimula o acúmulo de gorduras. O novo salgado também é uma excelente fonte de proteínas, importante para que não haja perda de massa muscular, que gera saciedade e reduz a fome.

Prático e fácil de preparar

Você não gosta de cozinhar? A boa notícia é que o salgado maromba é rápido e fácil de preparar. O alimento também pode ser congelado. Assim, você prepara o suficiente para uma semana e, quando for utilizar, é só colocar no forno ainda congelado, em temperatura mais baixa. O ideal é consumir em até uma semana.

Light, low carb e nutritivo

Apesar do nome, o salgado maromba  não tem nada de bombado. É uma opção de lanche totalmente low carb, ou seja, com baixíssimo teor de carboidratos. As calorias vão depender da escolha dos recheios. A massa para o preparo de uma porção do salgado contém cerca de 120 a 150 calorias. Se você escolher recheios pouco calóricos, como tomate, berinjela, palmito, champignon e espinafre, este valor praticamente não subirá.

Pré ou pós treino

Na dúvida sobre o melhor momento de consumir o salgado maromba? O ideal é consumi-lo entre as principais refeições. É uma opção prática, já que pode ser levado facilmente em um pote pequeno e consumido sem a necessidade de talheres. Eventualmente, ele pode substituir uma grande refeição. Neste caso,  opte por uma proteína como recheio, como frango ou atum e, se possível, consuma também uma sopa feitas de vegetais, como folhas verdes, berinjela, brócolis, couve-flor ou espinafre, que aumentam ainda mais a quantidade de fibras e micronutrientes da refeição. Como lanche pré-treino, consuma o salgado maromba cerca de 1h40 antes da atividade física, acompanhado de uma fruta. 


Fonte: GNT (com minha consultoria)

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Tapioca: quatro motivos para incluir o alimento na sua rotina


Fazer substituições inteligentes faz parte de uma alimentação saudável. A tapioca é versátil e pode ser amiga da dieta também. Uma colher de sopa do alimento possui apenas 70 calorias. A seguir, confira quatro ótimos motivos para inserir já a tapioca na sua rotina alimentar.

1 - Não contém glúten
A tapioca não possui a gliadina, uma proteína presente no glúten que colabora para o aumento da inflamação do organismo e da gordura abdominal. O alimento também pode ser consumido por diabéticos.

2 - Substitui o pão branco
Para um café da manhã light, substitua o pão branco por tapioca. O alimento pode ser consumido todos os dias, sem contraindicações. Vale lembrar que o pão branco é proveniente de uma farinha refinada, pobre em nutrientes (vitaminas e minerais). Ele ainda contém glúten, rico em proteínas que não são digeridas pelo intestino. 

3 - Amiga da dieta
Pouco calórica, a tapioca é uma opção saudável quando combinada a recheios e acompanhamentos que seguem a dieta. Acrescente um ovo mexido, pasta de humus com páprica e um fio de azeite com orégano. Se preferir um alimento doce, escolha geleia sem adição de açúcar.

4 - Prática e versátil
A tapioca pode ser preparada em formato de panqueca e até pizza. Esta última opção é excelente para o jantar. Basta substituir a massa tradicional, regar com molho de tomate, acrescentar mussarela de búfala e manjericão. Para uma tapioca nutritiva, acrescente de sementes de chia à sua preparação.


Fonte: GNT

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Minha opinião sobre a dieta sem glúten


Quando digitamos o verbo “emagrecer” na busca do Google, sabe quantos resultados aparecem? Mais de 5 milhões. Sem contar todas as suas variações, como a palavra “emagrecimento” ou frases como “emagreci comendo”. Esta procura por métodos milagrosos para perder peso é incessante e a última novidade é a Dieta Isenta de Glúten que consiste em, como o nome já diz, retirar totalmente o glúten da alimentação.

Então, isso funciona?

A princípio, o único problema que realmente exige a restrição do glúten é a doença celíaca, causada por uma proteína encontrada no trigo. Não há nenhuma garantia de que ao cortar o glúten, há uma perda de peso, mas se minimizamos o seu consumo, presente em muitas fontes de carboidratos, haverá redução de colorias e, consequentemente, de peso. No entanto, estudos ainda não comprovam a validade dessa dieta; e por mais que, a princípio, não apresente nenhum risco, é necessária a avaliação e acompanhamento de um profissional, e manter um plano alimentar balanceado.


Para quem deseja seguir a dieta, e nunca teve problemas com o consumo de glúten, o fundamental para a manutenção da saúde é ter uma dieta balanceada através da ingestão de nutrientes. Pode-se fazer uma retirada por um determinado período e depois reintroduzir na dieta. Enfim, a avaliação profissional para os objetivos, ou possíveis sintomas, é fundamental para o consumo ou corte do glúten.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Novo inibidor de apetite: Lorcaserina


Depois de 13 anos, a Locaserina foi o primeiro medicamento inibidor de apetite autorizado pela FDA, Food and Drug Administration, órgão regulador de alimentos e medicamentos dos EUA. A liberação aconteceu em 2012. Agora, chegou a vez do Brasil, a Anvisa autoriza a sua comercialização em território nacional. A substância inibe o apetite, funciona como termogênico, acelera o metabolismo e tem ótimos resultados no emagrecimento; mas, com uma vantagem, não apresenta os efeitos colaterais de substâncias anteriores, como Femproporex e Anfepramona – retiradas do mercado pela agência brasileira.

A Locarseina age no sistema nervoso central como agonista, uma espécie de ponte, junto ao receptor 5-HT2c, um dos hormônios da serotonina, responsável pela saciedade. Além do controle do peso, a nova substância apresenta outros benefícios. O medicamento age, também, no controle da pressão arterial, do colesterol total, das triglicérides, da glicemia de jejum, da insulina, da frequência cardíaca e, até, no tratamento contra a dependência da nicotina.

Estudos mostram que, felizmente, não foram observados efeitos colaterais graves com o uso da Lorcaserina. Mas atenção: a Lorcaserina só pode ser comprada com receita; e, neste caso, o acompanhamento e a prescrição médica são indispensáveis.